Translate

quarta-feira, 25 de março de 2020

Mazda 100 anos - Design parte 1

A aparência dos seus automóveis tem sido um dos pontos fortes da Mazda. Ao longo destes 100 anos há quem aponte altos e baixos mas se virmos bem, a inspiração que já existia no passado foi apenas evoluindo com as devidas actualizações.

Os modelos da actual gama são constantemente considerados dos mais bem conseguidos em vários segmentos. Os gostos são sempre subjectivos mas a opinião pública e os prémios internacionais na categoria design mostram que os automóveis Mazda são considerados "bonitos" de uma forma consensual.

Mas como chegámos aqui? Abstraindo-nos da nossa opinião em relação às melhores ou piores fases da marca no domínio da estética, vamos atravessar as várias épocas desde a origem até aos dias de hoje num artigo com três partes.

Primeiros modelos

O Mazda R360 Coupe é o primeiro automóvel de 4 rodas da marca lançado em 1960. O seu estilo era distinto como a Mazda sempre procurou ser mas com uma filosofia em mente: expressar movimento.


Essa fluidez de linhas é visível também no Mazda Cosmo Sport ou Mazda 110S apresentado em 1964 e lançado em 1967 (ver mais aqui), e nos modelos Luce 1500/1800 de 1966 (à esquerda) e o Luce Rotary Coupe (à direita) também conhecido por Mazda R130 de 1969 com designs assinados por Nuccio Bertone.



Um protótipo: Nesta altura ainda era pouco comum um protótipo materializar uma nova linguagem de estilo ou um caminho a seguir pelos modelos de produção. No entanto encontrámos o Mazda RX-87 que se nota claramente ter servido de inspiração aos modelos referidos acima.


Consolidação de gamas

Chegamos aos anos 70 e 80 onde muitas marcas começaram a adoptar em toda a gama elementos que automaticamente remetiam para a marca X ou Y criando as chamadas imagens de marca.

Isso aconteceu na Mazda de forma um pouco ténue da qual deixamos no exemplo abaixo os modelos 323, 626 e 929 do ano de 1982. É possível lembrar-mo-nos dos modelos desta época por terem o seu símbolo encostado à direita em vez de centrado na grelha frontal. No entanto pouco mais era possível destacar como identificador de uma família comum.


Neste período a marca continuou a lançar modelos que não seguiam nenhum padrão. A dispersão ao nível do design era total e o importante era explorar todas as possibilidades. Podemos destacar nestes anos modelos como o primeiro RX-7, o SA de 1978 (ver mais aqui) ou o Cosmo Coupe entre nós conhecido por 929 Hardtop de 1981 que podemos comparar com a versão sedan acima da mesma época e que nada tinha a ver em termos de estilo.



Um protótipo: Este período foi rico em protótipos cada um mais diferente do anterior confirmando mais uma vez que não havia uma linha orientadora mas sim uma busca por explorar vários segmentos, expectativas e tecnologias que começavam a despoletar. Escolhemos por isso o Mazda MX-02 de 1983 pois de alguma forma antecipou o estilo dos modelos de finais dos anos 80 (principalmente o 626) mas este modelo era acima de tudo uma montra de ideias.



Neste artigo vimos modelos de que já poucos têm na memória mas de seguida irá chegar o estilo Tokimeki e Athletic. Acompanhem-nos no próximo artigo.

sexta-feira, 20 de março de 2020

quarta-feira, 11 de março de 2020

25º aniversário da Mazda Motor de Portugal

No ano em que a Mazda comemora o centenário, a Mazda Motor de Portugal (MMP) comemora um quarto de século. Até 1995, os automóveis Mazda chegavam ao nosso país através da Sociedade Comercial Tasso de Sousa. Nalguns catálogos mais antigos ainda surge esta designação.


Em 1995, a MMP torna-se uma Companhia Nacional de Vendas (CNV) centralizando toda a relação da marca com os concessionários, actualmente 25 em Portugal continental e regiões autónomas. Foi a segunda CNV da Mazda criada na Europa.

As várias instalações da Mazda em Portugal:

De 1995 a 1997
Via Marechal Carmona, 664
(Actual Porcelanosa na Av. AEP)
Porto

De 1997 a 1999
Rua do Espido, 164F
(Edifício Via Norte junto à Sonae)
Maia

De 1999 a 2012
Rua Rosa Araújo, 2
Lisboa
Após 2012
Av. José Malhoa, 16
Campolide - Lisboa

No que toca a Directores Gerais, foi nomeado em 1995 aquando da fundação Kozaburo Murao que mais tarde deu lugar a Nuno Guerreiro em 1998. Desde 2007 Luís Morais (na foto) é o actual detentor desse cargo.

O aniversário da MMP foi oportunidade para destacar 2008 como o melhor ano de sempre em Portugal. Corresponderam-lhe em vendas 5.155 unidades, o que permitiu alcançar nesse ano uma quota de mercado de 2%. Actualmente não chega aos 1,5%. Pode recordar aqui a última análise de resultados feita por nós em 2018, um ano de quebra.

segunda-feira, 2 de março de 2020

A nova chave da Mazda

A chave é o primeiro contacto que temos com um automóvel. É aquela parte que pode ser levada para qualquer lado. Actualmente é mais apropriado falar-se em comando embora este também possa ter os seus dias contados uma vez que o smartphone poderá tornar o comando completamente dispensável. Por exemplo, nos EUA a Mazda já disponibiliza essa funcionalidade na app My Mazda que na Europa tem uma utilidade muito limitada.


O novo comando foi desenvolvido tendo em conta que devido à massificação dos sistemas de entrada sem chave, este perde a sua componente funcional. Os botões passaram por isso para a lateral uma vez que já não são necessários nem são o foco do comando por oposição ao comando anterior onde os botões são o elemento de destaque.


O novo comando foi lançado com a actual geração dos Mazda3 e CX-30 mas há medida que estão a ser lançadas actualizações aos restantes modelos, estas adoptam o novo formato como já aconteceu com MX-5 e CX-9.


O novo comando também permite personalização através de capas que a Mazda no Japão vende pintadas na cor da carroçaria. Isto claro se a cor escolhida tiver sido a Polymetal Grey, Soul Red Crystal, Machine Grey Premium ou Snowflake White Pearl, pois são as cores disponíveis neste momento. O preço não é muito convidativo nem fazem parte do catálogo de opcionais da marca em Portugal.

Sabia que... o pisca do Mazda CX-30 tem um piscar que imita a pulsação humana? Nesta curiosidade paralela à nova chave partilhamos um vídeo onde é possível ver como o pisca do CX-30 o aproxima do ser humano e lhe confere uma certa alma. Detalhes...

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Mazda3 com 150cv prestes a chegar à Europa

A grande novidade da semana é o facto de estar a chegar à Europa uma nova opção de potência para o Mazda3. O motor 2.0 Skyactiv-G é em tudo igual continuando a ser Mild-Hybrid mas passa a estar disponível com 150cv.

Através de uma reprogramação apenas, a Mazda garante que os consumos se mantêm em relação à versão de 122cv mas a aceleração de 0 a 100 km/h passa a fazer-se em 9,1 segundos em vez dos actuais 10,4. A velocidade máxima passa de 197 para 206 km/h.

Oportunidade para partilharmos a beleza das suas linhas comuns a todas as versões, Diesel, Gasolina ou Skyactiv-X.





sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Mazda3 TCR

Terminámos 2019 com um pouco de história da Mazda na competição automóvel e abrimos o novo ano com mais um capítulo. Seria este ano que a Mazda ia fazer parte da competição TCR. "Seria" pois notícias recentes dão conta da falência da Long Road Racing que era o preparador deste touring car.

O Mazda3 TCR conta com motor 4 cilindros turbo de 350 cavalos e uma caixa de 6 velocidades controlada por patilhas no volante. A participação fica para já adiada para 2021 uma vez que as provas começam em Janeiro e a Mazda tem ainda de encontrar um novo parceiro. Ficam em todo o caso as imagens de lançamento deste carro de corridas.








A TCR é uma competição de carros de turismo que já chegou a ter uma edição portuguesa mas devido à pouca adesão passou a TCR ibérica ainda assim com pouca divulgação. O carro está homologado para todas as provas TCR a nível mundial mas dificilmente o veremos em corrida nas pistas europeias.